O fundo

13.6.05


Depois de ter dado asas à imaginação, decidi ver o que haveria no interior do poço. Uma escada estendia-se até onde a minha vista não conseguia alcançar. Respirei fundo e decidi descer. Onde iriam acabar as escadas?

À medida que descia pensava que só me faltava chegar ao fundo e encontrar um coelho a dizer que estava atrasado.

De repente não havia mais degraus Comecei a cair. Não caí, flutuei até ao fundo, como se tudo estivesse pensado ao pormenor, como se alguém já estivesse à minha espera.

Não havia nenhum coelho no fundo. Só uma voz metálica que parecia querer transmitir uma mensagem


1 comentários:

Renato Augusto said...

muito legal seu blog
a frase de impacto no titulo + ainda.
parabens